bancos múltiplos, o que são bancos múltiplos
|

Banco Múltiplo: desvendando o mundo financeiro

Bem-vindos ao nosso blog, onde a busca pelo conhecimento no universo financeiro é a nossa missão! Hoje, vamos explorar o intrigante conceito de banco múltiplo. Você já se perguntou o que significa esse termo e como essas instituições operam? Vamos descobrir juntos!

O que é um Banco Múltiplo?

Os bancos múltiplos são instituições financeiras com licença para fornecer uma ampla gama de serviços bancários comerciais, operações de câmbio, de investimento, financiamento ao consumidor e outros serviços, inclusive gerenciamento de fundos e financiamento de imóveis.

Os bancos múltiplos surgiram através da resolução n° 1.524 do Conselho Monetário Nacional, de 21 de setembro de 1988, e da regulamentação pela circular do Banco Central do Brasil n° 1.364. São bancos que podem operar simultaneamente, com autorização do Banco Central, carteiras de banco comercial, de investimento, de crédito imobiliário, de crédito, financiamento e investimento, de arrendamento mercantil (leasing) e de desenvolvimento, constituindo-se em uma só instituição financeira de carteiras múltiplas com personalidade jurídica própria, e que pode selecionar o que deseja operar, entre as modalidades referidas.

Eles surgiram com a finalidade de racionalizar a administração das instituições financeiras, permitindo que ela tenha personalidade própria, modificando assim o sistema de conglomerados financeiros com razões sociais específicas que existiam desde o final da década de 1960 no Brasil. A criação dessas instituições permitiu a redução da burocracia das operações financeiras por concentrar em uma única razão social diversas carteiras de atividades.

Divisão de Segmentos

Os bancos múltiplos passaram a operar em todos os segmentos de intermediação financeira, através das carteiras listadas a seguir, não havendo vinculação entre as fontes de recursos captados e as suas aplicações:

Banco Comercial (BC):

são considerados a base do sistema monetário. Segundo o manual de organização do sistema financeiro do Banco Central, seu objetivo é proporcionar o suprimento adequado de recursos necessários para financiar, a curto e médio prazos, a indústria, as empresas prestadoras de serviços e as pessoas físicas.

Para tanto, podem, entre outras atividades, descontar títulos, realizar operações de abertura de crédito simples ou em conta corrente, captar recursos à vista e a prazo fixo, repassar aos clientes recursos de instituições oficiais e obter recursos externos para repasse.

A captação de depósito à vista, livremente movimentáveis, é atividade típica do banco comercial, o qual pode também captar depósitos a prazo.

Banco de Investimento (BI):

são instituições financeiras privadas especializadas em operações de participação societária de caráter temporário, de financiamento da atividade produtiva para suprimento de capital fixo e de giro e de administração de recursos de terceiros.

Devem ser constituídos sob a forma de sociedade anônima e adotar, obrigatoriamente, em sua denominação social, a expressão “Banco de Investimento” (Resolução CMN 2.624/1999).

Captam recursos via depósitos a prazo, repasses de recursos externos, internos e venda de cotas de fundos de investimento por eles administrados.

As principais operações ativas são financiamento de capital de giro e capital fixo, subscrição ou aquisição de títulos e valores mobiliários, depósitos interfinanceiros e repasses de empréstimos externos.

Fortalecem os processos de capitalização das empresas ao dilatarem o prazo das operações de empréstimo e financiamento para a compra de máquinas e equipamentos e da subscrição de debêntures e ações (operações de Underwriting).

Por meio de atividade de corporate finance (fusões, cisões ou incorporações), contribuem para melhorar a ordenação da economia e uma maior eficiência das empresas.

Não podem manter contas correntes, nem destinar recursos a empreendimentos imobiliários.

Banco de Desenvolvimento (BD) :

Os bancos múltiplos resultantes de conglomerados estatais podem, ainda, oferecer a carteira de fomento (banco de desenvolvimento).

Os bancos públicos operadores de políticas governamentais são:

  • BNDES: responsável pela política de investimento a longo prazo do Governo Federal, necessário ao fortalecimento da empresa privada nacional;
  • Caixa Econômica Federal (CEF): responsável pela operacionalização das políticas do Governo Federal para habitação popular e saneamento básico.

A Caixa econômica é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Economia, podendo captar depósito à vista, realizar operações ativas, prestação de serviços e centraliza o recolhimento e posterior aplicação de todos os recursos oriundos do FGTS.

A CEF tem o monopólio de empréstimo com penhor dos bens pessoais e integra o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e o Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

O BNDES é a principal instituição de fomento do país, e seus principais objetivos são:

  • Impulsionar o desenvolvimento econômico e social do país;
  • Fortalecer o setor empresarial nacional;
  • Criar novos polos de produção regionais;
  • Promover o desenvolvimento agrícola, industrial e de serviços;
  • Promover o crescimento e a diversificação das exportações; e
  • Gerir o processo de privatização das empresas estatais.

Carteira de crédito imobiliário (SCI):

é uma instituição financeira voltada a repassar recursos captados através de contas de poupança, cédulas hipotecárias, letras imobiliárias, além de recursos de financiamento ou repasses nacionais ou estrangeiros.

O foco da SCI consiste no financiamento para construção de habitações, na abertura de crédito para compra ou construção de casa própria e no financiamento de capital de giro a empresas incorporadoras, produtoras e distribuidoras de material de construção.

São constituídas sob a forma de sociedade anônima e deve constar de sua denominação social a expressão “crédito imobiliário”.

Sociedade de Arrendamento Mercantil (SAM)

são pessoas jurídicas que tenham como objeto principal de sua atividade a prática de operações de arrendamento mercantil (leasing) nas modalidades financeiras e operacional. Podem ser objeto de arrendamento bens móveis, de produção nacional ou estrangeira, e bens imóveis adquiridos pela entidade arrendadora para fins de uso próprio da arrendatária (Resolução CMN 2.309/1996).

Além de recursos próprios, as fontes podem ser provenientes de empréstimos contraídos no país e no exterior, colocação de debêntures e de notas promissórias, cessão de contratos, depósitos interfinanceiros, dentre outras formas autorizadas pelo Banco Central.

Também podem realizar operações de leasing financeiro contratadas com o próprio vendedor do bem ou com pessoas a ele ligadas: bancos múltiplos com carteira de investimento, de desenvolvimento e/ ou de crédito imobiliário; bancos de investimento; bancos de desenvolvimento; caixas econômicas; e sociedades de crédito imobiliário.

Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento (SCFI)

conhecidas como “financeiras”, são instituições privadas que fornecem empréstimo e financiamento para aquisição de bens e serviços (crédito direto ao consumidor), além de outras operações, como financiamentos a profissionais autônomos.

As financeiras não são autorizadas a captar depósitos à vista ou manter conta correntes. A principal fonte de recursos é a colocação de Letras de Câmbio no mercado, que são títulos emitidos pelos devedores e aceitos pela SCFI.

Muitas das financeiras não ligadas a bancos operam como braço financeiro de grupos comerciais ou industriais. É o caso, por exemplo, de lojas de departamentos ou montadoras de automóveis que possuem suas próprias financeiras.

Devem ser constituídas sob a forma de sociedade anônima, em cuja denominação social deve constar a expressão “Crédito, Financiamento e Investimento”.

Importante! Para configurar a existência do banco múltiplo, devem-se possuir pelo menos duas carteiras mencionadas, sendo uma delas, obrigatoriamente, comercial ou de investimento.

Conclusão

Em resumo, um banco múltiplo é uma instituição financeira versátil que opera em diversos segmentos do mercado financeiro. Essa abordagem diversificada permite que os clientes desfrutem de uma ampla gama de serviços, simplificando suas interações financeiras.

Esperamos que este blog tenha esclarecido o conceito de banco múltiplo e destacado suas vantagens. Fique atento para mais explorações fascinantes no mundo financeiro em nossos próximos posts!

Leia também

Posts Similares